Bombas da Gamescom 2014

Especial Gamescom 2014: As novidades

Estamos de volta com nosso especial da Gamescom 2014, dessa vez, para falarmos um pouco mais das grandes notícias que rolaram no evento. Algumas delas foram anunciadas nas conferência (se perdeu, confira nosso texto especial sobre elas), mas outras saíram por streamings de companhias ou a portas fechadas. Vamos falar das principais e, se você achou que faltou alguma, deixa nos comentários que falaremos dela em outro texto.

Tomb Raider “exclusivo” para o Xbox

A gente já citou o assunto no nosso texto sobre as conferências, mas a notícia caiu como uma bomba na cabeça de muita gente, especialmente dos donos de um PS4. Criou-se muita expectativa em torno do game desde que foi revelado na E3 desse ano, não apenas por ser Tomb Raider (o que já basta pra empolgar o pessoal), mas por ser a sequência direta do ótimo reboot da série.

No entanto, como todo mundo acreditava (ou torcia), essa exclusividade é apenas limitada, conforme confirmado pela Microsoft. Embora tenha uma duração definida, esse tempo não foi divulgado. Tudo que sabemos é que, se você não tem um Xbox, vai demorar um pouquinho mais pra você pôr a mão no jogo. Só não vá xingar muito no Twitter.

Metal Gear Solid V: Ground Zeroes e The Phantom Pain na Steam

Nem o mais otimista esperava por essa notícia, já que a série Metal Gear é quase um sinônimo de game para consoles. Para se ter uma ideia, a saga não aparece para PC desde o lançamento em 2002 do MGS Substance (uma versão melhorada do Sons of Liberty). Tudo bem que Metal Gear Rising: Revengeance também foi lançado para a plataforma há pouco tempo, mas não faz parte da série Metal Gear Solid.

A confirmação veio do próprio Hideo Kojima, em uma livestream em que apresentou mais um gameplay de The Phantom Pain e respondeu perguntas sobre o game e também sobre P.T., que falaremos a seguir. Os jogos já possuem páginas na Steam, e podem ser vistas aqui e aqui.

O mistério de P.T. é revelado: o novo Silent Hill

Um dos grandes ícones do terror no mundo dos games, Silent Hill é uma obra complexa e imensa, mas que nem sempre é bem explorada ou entendida. O último título da série, Silent Hill Downpour, foi lançado em 2012 com críticas apenas medianas. Uma rápida visita ao site Metacritic, que agrega análises de sites especializados e notas de seus visitantes, mostra que o game não empolgou tanto quanto esperávamos.

Contudo, eis que surge o teaser interativo na conferência da Sony e, mais tarde, a bomba: Hideo Kojima (série Metal Gear) + o cineasta Guillermo del Toro (Labirinto do Fauno, Pacific Rim) + o ator Norman Reedus (The Walking Dead) = Silent Hills, a mais nova obra da franquia.

Norman Reedus em Silent Hills

Norman Reedus em Silent Hills: essa deve ter sido a imagem mais compartilhada da semana

Kojima ainda explicou, durante a livestream citada anteriormente, a origem de “P.T.”, sigla para “playable teaser” (teaser interativo), e que o nome fictício do estúdio mostrado na demonstração 7780s era uma pista que indicava que se tratava de um novo Silent Hill: 7780 é a extensão em quilômetros de Shizuoka, uma cidade japonesa, cuja tradução, para o inglês, é Silent Hill. Quem descobriu isso na hora ganha um caramelo.

Ele ainda disse na live que sua intenção com o game é te fazer “cagar nas calças” de medo. Até fez uma brincadeira sugerindo uma edição limitada do game com uma calça, para que o jogador possa trocar. Muito fanfarrão esse Kojima.

Claro que o game ainda está em desenvolvimento e é muito cedo pra ficarmos ansiosos por ele, mas a união desses grandes nomes em um jogo só é de arrepiar os cabelos.

Share Play

Outra coisa que já falamos no texto das conferências, mas que vale a pena ser citado é o Share Play, recurso para assinantes do PlayStation Plus que aparecerá na atualização 2.0 do sistema da Sony.

Um dos destaques desse serviço é permitir que seus amigos joguem qualquer game de sua biblioteca, mesmo que eles não tenham o jogo. A Sony, claro, já explicou que, mesmo que esse acesso possa ser usado indefinidamente, a duração para essa jogatina compartilhada é de apenas uma hora. Além disso, um representante da empresa disse que os saves do amigo que acessou seus jogos pelo Share Play não irão para o console dele, mas ficarão no do dono do game. Vamos torcer para que não acabe se tornando uma ótima ideia com uma péssima execução.

Um gameplay de Quantum Break, FINALMENTE!!!

Quantum Break era um jogo que prometia muito, mas ficava apenas na imaginação. Ficava. O primeiro gameplay do game, que rolou na conferência da Microsoft é simplesmente foda. Pela primeira vez, eu senti uma vontade real de ter um Xbox One.

Dos mesmos criadores de Alan Wake, o game é protagonizado por Jack Joyce, que pode controlar o tempo. A jogabilidade parece bem interessante, embora algo me diz que a curva de aprendizado vai começar meio turbulenta. No geral, por ser exclusivo do X1, pode provocar um aumento significativo de vendas do console, algo que já aconteceu anteriormente com Titanfall.

Não adianta eu ficar falando aqui: veja abaixo a demo e tire suas conclusões.
[youtube=”http://www.youtube.com/watch?v=c-73i1k47_Q”]

Evolve: o jogo da Gamescom 2014

Embora não tenha sido divulgada nenhuma grande novidade sobre o game, Evolve acabou eleito como o melhor jogo do evento. Ele já havia se destacado também na E3 desse ano, em que também foi considerado o melhor game da feira.


Achou que algum destaque ficou faltando? Quer acrescentar alguma coisa do que já falamos? Deixe seu comentário aí embaixo e até o nosso próximo texto do especial Gamescom 2014, em que falaremos sobre algumas decepções.