Especial Diablo: Fique um pouco e escute

Diablo foi produzido pela Blizzard North e distribuído pela Blizzard Entertainment, com data de lançamento em 31 de dezembro de 1996. Em 1997 o jogo vendeu mais de 750 mil unidades e foi escolhido Jogo do Ano pela Gamespot. Também foi o primeiro jogo da Blizzard a utilizar o serviço gratuito online chamado Battle.net.

Diablo foi lançado para Windows 95 e posteriormente para adaptado para PS1. Tinha classificação etária de 16 anos aqui no Brasil e M pela ERSB nos Estados Unidos.

Diablo foi lançado para Windows 95 e posteriormente adaptado para PS1. Tinha classificação etária de 16 anos aqui no Brasil e M pela ERSB nos Estados Unidos.

O jogador podia escolher entre 3 opções de personagens: o bravo guerreiro, indicado para jogadores iniciantes, e que era focado em força e vitalidade; a habilidosa arqueira, uma personagem focada em destreza e com mágica mediana; e o poderoso mago, personagem com alto valor de mágica e média destreza, e o que começava sendo o mais fraco dos três, mas terminava com um dano absurdo. O interessante aqui é que, independente da classe, o herói poderia usar qualquer magia ou qualquer arma, desde que possuísse os requisitos de atributo.

Iniciando o jogo propriamente dito, o herói é apresentado à cidade de Tristram e aos seus moradores. Há o menino Wirt, que foi torturado por demônios e acabou por perder sua perna esquerda e agora usa uma perna de pau; Ogden e Gillian recebem o herói na taverna Rising Sun; Griswold, o ferreiro, vende para o herói armas e armaduras e conserta seus itens quebrados; a bruxa Adria fornece poções, tomos, pergaminhos, varinhas e cajados e reabastece suas varinhas e cajados; o bêbado Farnham, que não fala coisa com coisa; Pepin é  aquele responsável por curar as feridas de batalha do herói; e Deckard Caim, um velho sábio que identifica itens e fornece a história da cidade e dos acontecimentos. Praticamente todos eles tem algum pedido para o herói e, consequentemente, uma boa recompensa (além de uma boa história).

Mapa da cidade de Tristram.

Mapa da cidade de Tristram.

A história 

(Leia nosso especial com a mitologia e a história do que acontece antes da história do Diablo 1.)

O filho do rei Leoric, o príncipe-menino Albrecht, foi sequestrado e o rei, ensandecido, culpou seus súditos por tal ato, executando inúmeras pessoas. O capitão da Guarda Real, Lachdanan, enxergando um futuro de morte e não vendo salvação alguma para o povo, executa o rei. Porém Leoric o amaldiçoa e a alma de Lachdanan fica presa ao mundo mortal. Enquanto isso, o arcebispo Lazarus reuniu o povo de Tristram para ir em ajuda ao jovem príncipe e, juntos, eles descem para as catacumbas da cidade. O povo é então massacrado pelo Açougueiro e Lazarus continua seu caminho e se aprofunda mais no calabouço subterrâneo.

Descendo a rede de catacumbas, um herói misterioso finalmente derrota o Açougueiro e vinga as almas dos cidadãos de Tristram. Ele é levado a combater o rei Leoric, agora como o Rei Esqueleto, libertar a alma do capitão Lachdanan de sua escravidão profana, descer ao Inferno e executar o arcebispo Lazarus e, finalmente, enfrentar o próprio Senhor do Terror, Diablo.

Diablo, Senhor do Terror, em sua forma física no primeiro jogo da série.

Diablo, Senhor do Terror, em sua forma física no primeiro jogo da série.

Diablo é derrotado e o herói retira a Pedra da Alma de sua cabeça, liberando o mal do corpo do príncipe Albrecht, e revelando o diminuto corpo sem vida da criança. Para conseguir controlar a essência de Diablo, o herói finca a Pedra da Alma em sua própria testa e, a partir de então, ele segue para o oriente em busca de respostas, travando todos os dias uma árdua guerra interior contra a corrupção do Senhor do Terror.

O jogo 

Quem jogou Diablo 1 sabe como o jogo era macabro. Ao mesmo tempo em que as cores do jogo eram muito fortes, o raio de visão do personagem era muito limitado, o que fazia com que não fosse possível enxergar seus inimigos a não ser que eles já estivessem bem próximos. O personagem podia investir em itens com a característica light radius e assim conseguir ter mais visão do campo de batalha, mas isso não fazia nenhum milagre.

A questão é que essa “falta de visão” foi o incremento chave para o sucesso do jogo. O light radius permitia enxergar com precisão uma área circular, sendo que a borda dessa área ficava envolta em penumbra, então só dava pra ver parte dos monstros. Depois do limite de iluminação ficava o mais profundo breu. Também não era possível saber o que te esperava atrás de uma parede sem antes abrir a porta (e descobrir toda uma horda de demônios querendo te comer no café da manhã).

Os mapas eram gerados aleatoriamente a cada login, mas haviam algumas quests fixas, como a do Golden Elixir, apesar de sua localização ser aleatória.

Eram 16 níveis subterrâneos a partir da Catedral: 4 catacumbas superiores, 4 catacumbas inferiores, 4 cavernas e, finalmente, 4 níveis de Inferno. No segundo nível era possível encontrar o Açougueiro numa sala fechada. Ele era tão difícil de matar que a manha era desviar da sala dele e seguir catacumbas abaixo para upar uns níveis, e só então retornar a ele. No terceiro nível era a hora de enfrentar o Rei Esqueleto numa catacumba especial só para ele e sua horda de esqueletos. Não é que os esqueletos fossem difíceis de matar, mas eram tantos que dava o maior trabalho.

O Açougueiro ficava em uma sala fechada e só era possível vê-lo após abrir a porta.

O Açougueiro ficava em uma sala fechada e só era possível vê-lo após abrir a porta.

No 14º nível o herói era abordado pelo espírito errante de Lachdanan, que lhe pedia para encontrar o Golden Elixir e liberá-lo daquele sofrimento. No nível seguinte, o penúltimo, era o Arcebispo Lazarus quem enfrentava o herói. Aqui era uma trabalheira danada por que o mapa ficava infestado de esqueletos-magos que atacam à distância. Praticamente não havia para onde fugir.

Finalmente, no último nível do Inferno, Diablo o aguardava com uma quantidade absurda de demônios ao seu redor. Era infinitamente mais trabalhoso derrotar seus minions do que ele mesmo.

Havia uma maneira de brincar com a aleatoriedade dos mapas do jogo de modo que as escadas que levavam ao níveis inferiores ficassem sempre umas próximas às outras. Utilizando isso a seu favor, conhecendo bem o jogo e fazendo bom uso de alguns itens e poções, o jogador Maciej ‘groobo‘ Maselewski conseguiu a proeza de finalizar o jogo em 3 minutos e 12 segundos e seu nome ficou mundialmente conhecido.

[youtube src=”https://www.youtube.com/watch?v=l9m29DWLM9I”]

Houve também uma expansão não-oficial chamada Hellfire, que adicionava dois novos mapas, alguns monstros únicos e um novo personagem: o monge. Essa expansão foi feita pela Sierra e sua história foi feita de forma paralela a de Diablo 1.

Um dos monstros únicos da expansão Hellfire.

Um dos monstros únicos da expansão Hellfire.